Caixas de sobra – Ep. 01

Penalty Box – Por John Dykstra. http://cameraguyy.deviantart.com/gallery/

Não viu a introdução ainda? Clique aqui para saber mais sobre Caixas de Sobra

“vinte e sete, vinte e oito, vinte e nove, trinta, trinta e um, trinta e dois, trinta e três, trinta e já nem sei mais, e aí tenho que contar tudo de novo porque perdi o fio da meada nesta jaula feita de caixas, elas não pesavam quando eu comecei, agora elas parecem feitas de puro concreto, o início parecia uma jornada que só quem tivesse culhões poderia aceitar a coisa, eu tinha culhões e tinha orgulho deles, tinha orgulho da minha sala cheia de caixas e eu pedindo mais e todo dia mais pra suprir a demanda, mais pro dia seguinte, mais ontem, mas hoje eu arrasto meu corpo até elas, não porque quero, sim porque preciso, papelão aprisiona mais que grilhões de ferro e meu dia só mostrou metade dos dentes, vinte e sete, vinte e oito, vinte e nove, vou me livrar da trinta agora, rua Marta Vidal, duzentos e quarenta e seis, me arrastei até a entrada da casa, apertei a campainha e o que fiz foi esperar, uma criança abriu a porta, “boa tarde, posso falar com seu pai ou sua mãe?”, apenas me olhou, uns seis anos de idade talvez, resposta nenhuma, “seus pais estão em casa?”, continuou me olhando, “eu tenho uma entrega”, fechou a porta e minha frase ficou incompleta, saber que ainda tenho outras entregas pra fazer me atormenta, sufoca, como se estivesse apertado dentro de uma destas caixas, encolhido, esmagado, sendo transportado pra um lado e outro sem que pudesse reclamar do espaço de merda que me sobrou, apertei a campainha novamente e o que fiz foi esperar, a porta foi aberta pela mesma criança, o mesmo olhar, a mesma cena e eu igualmente fatigado, não conseguia lembrar quantas entregas ainda tinha que fazer, apesar de ter anotado minutos atrás, eu tinha fome, meu estômago estava embrulhado, minha língua dobrava como papelão dentro da boca, se eu estivesse de fato dentro de uma caixa, meus ossos estariam sendo comprimidos, “você está sozinho?”, porta fechada outra vez, frase completa pelo menos, o peso da caixa estava a ponto de se tornar insustentável, mas era preciso, dedo na campainha uma vez mais e o que fiz foi esperar”

Luciano Cabral

Não perca, na próxima quarta-feira, 20h, o próximo episódio de Caixas de Sobra!

2 comentários sobre “Caixas de sobra – Ep. 01

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s