A Chegada (2016)

Quebrando a expectativa dos filmes de invasão alienígena produzidos até então, A Chegada, dirigido por Denis Villeneuve, não se detém em cenas de caos e de reações histéricas frente à ameaça. Pelo contrário, os acontecimentos são tratado de forma sutil e pessoal, sob a perspectiva da doutora Louise Banks (Amy Adams), uma linguista renomada contactadaContinuar lendo “A Chegada (2016)”

Escrever com lentidão…

por Luciano Cabral Há algum tempo, eu falei sobre escrever com rapidez, aquela técnica de dizer muito sem usar muitas palavras. Hoje gostaria de falar do outro lado da moeda: escrever com lentidão. Não estou me referindo, é preciso esclarecer, ao tempo que se gasta na feitura de uma história. Isto me parece muito subjetivo pra serContinuar lendo “Escrever com lentidão…”

Caixas de Sobra – Ep. 34

[Ainda não leu os episódios anteriores? Clique aqui] fonte: https://cdn.pixabay.com/photo/2016/07/16/16/20/snake-1522257_960_720.jpg uma serpente cruza o caminho de Passos, ele cruza os dedos lembrando as contas do rosário, sibila um verso da oração antiga, vade retro a serpente continua seu rastejar em busca de alguma centelha de esperança que se esforça por se manter viva, não foi para isso queContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 34”

Caixas de Sobra – Ep. 27

[Quer ler os episódios anteriores? Clique aqui]   se o coração é um rio que deságua meu coração é água que salgou rio que mata a sede e mata a alma porque não traz alívio pra dor ainda posso ouvir a voz de dona Tereza, aguda, farta, não é a melhor trilha sonora pra umContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 27”

Caixas de Sobra – Ep. 26

Os músculos dos ombros se contraem. A respiração fica mais tensa. Os lábios se comprimem. Não é um ruído ou um som de carro, mas a fisiologia dos homens que anuncia a chegada do chefe, como leões que se retraem com a aproximação do alfa. Os homens estão menos expansivos; eu já quase não existo.Continuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 26”

Escrever com rapidez…

por Luciano Cabral A escolha do título foi proposital. Mas já esclareço que, quando falo em rapidez, não me refiro à “como escrever um livro em 4 semanas” ou coisa que o valha. A rapidez de que quero falar hoje está ligada a uma estratégia do escritor ou da escritora, quando se perguntam: “Devo acelerar aContinuar lendo “Escrever com rapidez…”

Caixas de Sobra – ep. 21

[Se ainda não viu os últimos capítulos, clique aqui] Disponível em: https://pixabay.com/en/red-couch-weathered-couch-sofa-66819/ nem mesmo Sun Tzu conseguiu resistir dentro do meu bolso, se a guerra é uma arte, eu devia ter orgulho do artista em que me tornei, eu pensava na pergunta de Angélica e na resposta que escaparia da minha boca se não tivesse sidoContinuar lendo “Caixas de Sobra – ep. 21”

O começo da história: a primeira impressão é a que fica

por Luciano Cabral O título deste pequeno texto talvez fale mais para o leitor do que para o escritor. Porque, quase sempre, a primeira frase que lemos não é a que o autor tinha em mente quando pensou sua história. Há começos de histórias que não cativam (embora não signifique que o que virá não cative). MasContinuar lendo “O começo da história: a primeira impressão é a que fica”

O grande desastre, por Luciano Cabral

Hoje, eu gostaria de oferecer uma pequena história, intitulada O Grande Desastre, sobre a reação de alguns tipos humanos momentos antes de um desastre aéreo. Este conto também foi publicada na revista Escrita PUC-Rio, este ano. Deixo, logo abaixo, um trecho. Caso você queira lê-lo inteiro, clique no link. Boa leitura. “[…]e volta ao seu livro suicidaContinuar lendo “O grande desastre, por Luciano Cabral”

Quem tem medo de fluxo de consciência?

“Os olhos no teto, a nudez dentro do quarto; róseo, azul ou violáceo, o quarto é inviolável; o quarto é individual, é um mundo, quarto catedral, onde, nos intervalos da angústia, se colhe, de um áspero caule, na palma da mão, a rosa branca do desespero, pois entre os objetos que o quarto consagra estãoContinuar lendo “Quem tem medo de fluxo de consciência?”