Quem somos

Gabriel Sant’Ana
10361563_1143301052380584_6424397390606718366_n

Quem sou

Gabriel Sant’Ana, 26 anos, mestrando em Linguística na Uerj, professor de Língua Portuguesa da rede estadual.

Obras importantes para formação

Final de jogo (Cortázar) e Ensaio sobre a cegueira (Saramago).

Temas de interesse ao escrever

Relações mínimas dos personagens com o espaço, memória, absurdo.

Um ponto fraco da minha literatura

Tenho dificuldades com a temática de horror, aventuras… Não me sinto confortável em dar final às histórias que inicio.

O que evito ao escrever

Evito usar muitos adjetivos e sintaxe de fácil leitura (gosto de fazer prolongamentos sintáticos até que o leitor se perca completamente).

Hobbies (além de escrever e ler, claro)

Observar as pessoas nos seus afazeres (um jornaleiro que não dá bom dia ao cliente que deseja saber se a revista chegou… uma família no fim de semana na praça de alimentação buscando lugar…).

Feijão em cima do arroz ou embaixo?

Em cima do arroz, claro; mas é bom observar que, se o arroz for feito no dia, como uma ou duas colheres de arroz puro, depois coloco o arroz com o feijão.

Um conto para exemplificar minha literatura

Ver “Porta giratória”

Jonatas T. Barbosa

jtosta

Quem sou

Jonatas T. Barbosa, professor. Idade desconhecida.

Obras importantes para minha formação

Lanark (Alasdair Gray), Os trabalhadores do Mar (Vitor Hugo), O Guarani (José de Alencar), O Silmarillion (Tolkien), De todos os fogos o fogo (Cortazar), Mody Dick (Melville), Divina Comédia (Dante), Casamento do Céu e Inferno (Blake), Bíblia Sagrada e Peanuts (Schulz).

Temas de interesse ao escrever

A terrível indiferença cósmica, a atuação maravilhosa do homem no cosmos. Para isso, gosto de perpassar a literatura mitológica, mágica e tecnológica.

Um ponto fraco da minha literatura

Tendo a fragmentação extrema.

O que evito ao escrever

Textos estéreis, palavras em que não consiga enxergar as formas da beleza ou a obscuridade humana.

Hobbies (além de ler e escrever, claro)

Viajar para longe para nunca voltar, jogar vídeo game, amar.

Feijão em cima do arroz ou embaixo?

Misturado. Assim posso comer rápido e ter mais tempo para escrever.

Um conto para exemplificar minha literatura

Ver “Distração”

Lucas M. Carvalho

Quem soulcarvalho

Lucas M. Carvalho, 23 anos, graduando em Letras pela UERJ. Publiquei meu primeiro livro, O Espetáculo de Grimnlaud, com dezesseis anos de idade, imprimindo uma tiragem de 100 exemplares que foi vendida para parentes e amigos próximos. O segundo livro, Abaixo das Nuvens, uma ficção científica distópica publicada pela Editora Dracaena em 2012, com uma tiragem de 1.000 exemplares, já esgotada, teve ótima recepção em blogs especializados em crítica literária nacional.

Dois contos meus serão publicados em antologias ainda este ano: “A História de Como Mephisto IV, o Necromante, Foi Derrotado” foi selecionado para a antologia Espada e Feitiçaria 2, da Editora Buriti; e “Demiurgo” sairá pelo selo Átame, da Editora Oito e Meio. O conto de horror “Auspício” recebeu menção honrosa de melhor ambientação no concurso DTRL 24 do site Recando das Letras.

Obras importantes para minha formação

Grande Sertão: Veredas (Guimarães Rosa), Harry Potter (J. K. Rowling), Ficciones e El Aleph (Borges), As Mentiras de Locke Lamora (Scott Lynch) e O Livro do Desassossego (Fernando Pessoa).

Temas de interesse ao escrever

Ficção científica, literatura fantástica e horror.

Um ponto fraco da minha literatura

Não me sinto empolgado ao escrever cenas cotidianas. Nunca escrevi uma crônica.

O que evito ao escrever

Explicar demais, subestimar a inteligência do leitor. Eu disse que evito, não que não deixe escapar às vezes.

Hobbies (além de ler e escrever, claro)

Piano, cozinha, esportes (apesar de não ser bom em nenhum).

Feijão em cima do arroz ou embaixo?

Algum ser humano dotado de polegares opositores faz a atrocidade de colocar o feijão por baixo?

Um conto para exemplificar minha literatura

Ver um trecho do livro Abaixo das nuvens

Luciano Cabral

Quemlcabral sou

Luciano Cabral

Obras importantes para minha formação

Listas tendem a variar, mas certamente estas histórias permanecem: Se um Viajante numa Noite de Inverno, de Ítalo Calvino; Enquanto Agonizo, de William Faulkner; Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marques; Agosto, de Rubem Fonseca; O Psicopata Americano, de Bret Easton Ellis; O Evangelho Segundo Jesus Cristo, de José Saramago.   

Temas de interesse ao escrever

Situações de violência e imagens da morte me interessam. Ocorrências inusitadas como conteúdo e estratégias estilísticas pouco comuns como forma também chamam minha atenção.

Um ponto fraco da minha literatura

Diálogos e pontuação escassa.

O que evito ao escrever

Soluções pouco criativas e frases gratuitas.

Hobbies

Ouvir música.

Feijão em cima do arroz ou embaixo?

Raramente como feijão.

Um conto para exemplificar minha literatura

Ver “O Grande Desastre”

Pedro P. Sasse

psasseQuem sou

Pedro P. Sasse, 28 anos, professor e doutorando em Literatura pela Universidade Federal Fluminense.

Obras importantes para minha formação

O processo (Kafka), Cem anos de solidão (García Márquez), O senhor dos anéis (Tolkien), Ficciones (Borges), Ilíada (Homero) e Cidade de Deus (Paulo Lins).

Temas de interesse ao escrever

Relações entre ciência e literatura, metafísica, realismo mágico, violência, crime, psicologia.

Um ponto fraco da minha literatura

Sempre tive dificuldades para descrever boas cenas de ação. Fantasia, Horror, contos de fadas e outros gêneros que envolvem o sobrenatural tampouco me vão muito bem.

O que evito ao escrever

O óbvio, diálogos corriqueiros (às vezes diálogo como um todo), cenas muito longas.

Hobbies (além de ler e escrever, claro)

Programação, desenhar, RPG, jogos de tabuleiro, Magic e outras coisas que não envolvam sair de casa.

Feijão em cima do arroz ou embaixo?

Em cima, como todo cidadão civilizado.

Um conto para exemplificar minha literatura

Ver “Gêmeos”