Sobre

O Poligrafia é uma gaveta que, por algum motivo, foi deixada aberta. No vai e vem implacável da rotina, ninguém percebe que ela está lá. Assim como vemos os pombos nas calçadas ou as propagandas grudadas no interior dos velhos orelhões, nós nos acostumamos a ver a gaveta como parte da caótica paisagem que compõe a modernidade. Se por alguns minutos, pudermos ser mais contemplativos, no entanto, nossa visão do mundo muda. O pombo só tem uma perna mas habilmente equilibra-se, com pena e graciosidade na busca por migalhas. A sexy menina do anúncio, com um tapa-olho pintado à caneta, não deixou número para contato. Do mesmo modo, quando contemplada, a gaveta aberta revela outra coisa. Ela revela uma possibilidade, uma passagem para um mundo com suas próprias gavetas abertas, à espera de leitores que queiram espiar, olhar e intrometer-se também no vasto armário.

História

O Poligrafia nasceu de um grupo de produção ficcional que se reúne desde 2010 na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Composto, na época, por graduandos de Letras (Latim, Português e Inglês), o grupo propunha-se (e ainda propõe-se) a exercitar a escrita ficcional em suas diversas formas. Os exercícios se desdobravam em contos, que, lidos por nós mesmos, se perdiam, depois, nos e-mails, na pilha de papéis de rascunho ou em uma pasta amarelada com o elástico já frouxo. Nossas críticas a nós mesmos mantinham-nos num círculo demasiado pequeno. Queríamos mais. Mais intrusão. Mais intromissão. Mais vozes dialogando conosco. Ou ao menos queríamos um pedacinho de http para chamar de nosso. Nasce, assim, o Poligrafia, um blog que, sabendo da vizinha abarrotada que o cerca, tem a ousadia de chamar os vizinhos para um café e bater um papo na sacada na janela.

Proposta

Desejamos compartilhar com aqueles que desejam acompanhar nosso trabalho, um pouco de nossa escrita. Mas não apenas isso. Desejamos interatividade. Num mundo em que o curtir já não é suficiente, sabemos que todos tem o que dizer. Queremos não só falar, mas também ouvir. Dessa forma, nossas atividades no blog serão sempre uma troca:

Em Polistórias, nossa postagem semanal de contos, pediremos que os leitores sugiram novos desafios literários, sejam restrições no enredo, temas, estrutura ou estilo. Partindo destas sugestões é que escreveremos nossas histórias.

Em Poliscrito, nosso projeto de história à várias mãos, desejamos ouvir as experiências de leitura do público sobre um romance cujo autor varia semanalmente.

E para manter a gaveta sempre aberta, em Altergrafia convidaremos escritores a mostrar um pouco de sua própria gaveta aos que queiram vasculhá-la.

Comente. Compartilhe. Curta. Ou melhor, intrometa-se.

Os polígrafos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s