Caixas de Sobra – Ep. 37

[Ainda não leu os episódios anteriores? Clique aqui] São Paulo surgiu como uma nuvem confusa. Lembrança. Tráfego. Luzes borrando o céu cinza. Do povoado à mata, da mata à capital das fachadas de vidro. Concreto. Buzinas. Entre a Ipiranga e a Avenida São João apenas as memórias dolorosas dos sorrisos dela. Santos Passos tentava seContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 37”

Caixas de Sobra – Ep. 35

[Ainda não leu os episódios anteriores? Clique aqui] As luzes de onze lanternas oscilantes não estavam na mata, mas impressas em sua vista. Os calafrios talvez acusassem uma queda na pressão. A dor na palma da mão era grave, pulsando junto com a vida enraizada naquela terra, junto com a dor de Angélica. – QuantosContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 35”

Caixas de Sobra – Ep. 33

[Quer ler os episódios anteriores? Clique aqui] É uma terça de tarde. Santos caminha junto a Simeão pelo acostamento. “Uma lição importante do trabalho. Eu já consegui mais clientes que uns três de vocês juntos, que porra de lição é essa que se aprende depois de já estar cascudo?” Simeão não responde. Seus lábios sussurramContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 33”

Caixas de sobra – Ep. 32

[Quer ler os episódios anteriores? Clique aqui] A mata se adensa. Não é a primeira vez. As folhas cortantes dão lugar a um ajuntamento de copas baixas e retorcidas. Não ouve mais o barulho de motor. As pernas bambeiam. Há desníveis do solo coberto por folhas secas e frutas podres. Os insetos revoam. Relutam. InvademContinuar lendo “Caixas de sobra – Ep. 32”

Caixas de Sobra – Ep. 29

[Quer ler os episódios anteriores? Clique aqui] Passado e presente se confundiam em um espiral de vozes e imagens. A fogueira e cantoria da vila. O dia das crianças no shopping. A primeira entrega. Pandora e sua mania de conversas com os personagens da TV. Os pedaços de corpo no hotel. Os gemidos abafados atrásContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 29”

Caixas de Sobra – Ep. 28

[Quer ler os episódios anteriores? Clique aqui] O rosto de Passos estava emoldurado por suor. A testa estava tão quente que mal ouvia as palavras de Angélica. Ele não compreendeu bem o que pretendia, mas funcionou. Era só manter a calma. O chefe se inclinou para frente exalando um cheiro de Leite de Rosas. – MataramContinuar lendo “Caixas de Sobra – Ep. 28”

Caixas de sobra – Ep. 25

[Se ainda não viu os últimos capítulos, clique aqui] O chefe não chega. O sol se esgueira por traz da folhagem densa, deixando raios esparsos serpenteando pelo chão. As aves de canto trocam turno com as de rapina e o assobio relaxante do vento se enche de frio. Chegar. Entregar. Sair. A quebra de planosContinuar lendo “Caixas de sobra – Ep. 25”

Caixas de sobra – Ep. 24

[Se ainda não viu os últimos capítulos, clique aqui] Já tinha se habituado às pedras, matos, mosquitos, formigas de todo tipo, percebe que sua audição não havia de todo se perdido, parece ter desenvolvido uma atenção mais sutil aos menores sons, ali é um sabiá!, agora se lembrava das rápidas aulas de Angélica sobre osContinuar lendo “Caixas de sobra – Ep. 24”

Caixas de sobra – Ep. 23

[Se ainda não viu os últimos capítulos, clique aqui] São 13 horas do sacro Domingo. Santos Passos está ajoelhado ao Sol. A discussão ocorre aos sussurros, eclodindo, vez ou outra, um princípio de grito rapidamente abafado pelo desejo de sigilo. A grama ressecada arranha seu joelho. Mosquitos pousam e partem de seu rosto petrificado. DezContinuar lendo “Caixas de sobra – Ep. 23”

Caixas de sobra – Ep. 22

[Se ainda não viu os últimos capítulos, clique aqui] Passos despertou. Estava tudo submerso em silêncio. A TV sintonizada em um canal fora do ar, muda. O suor do seu corpo atraía os insetos. Era a única coisa com que não conseguia se acostumar. As moscas de lanchonete não passavam de borboletas comparadas àqueles parasitas.Continuar lendo “Caixas de sobra – Ep. 22”